Red Latino Americana de Tecnologias Libres

Commit 9d900fcf authored by Marina de Freitas's avatar Marina de Freitas 🚴

Primeira versão do READ.me

parents
## O que é esse repositŕoio?
Esse repositório serve como apoio para a organização de atividades externas e para a organização interna do Nodo POA do reGOSH.
Estamos em fase de estruturação, mas se você quiser colaborar entre em contato conosco:
* Mandando e-mail para marina.freitas[at]ufrgs.br
* Se apresentando no nosso [fórum](https://forum.openhardware.science/t/about-the-latino-americanas-category/316/3)
Nesse mesmo site você pode encontrar outros projetos do reGOSH, basta ir em [explorar](https://tecnologias.libres.cc/explore/projects).
## O que é o Nodo POA?
O Nodo POA é uma instância da rede reGOSH que reúne grupos e coletivos de Porto Alegre, e do Brasil, que usam, estudam, promovem e desenvolvem Tecnologias Livres.
O Nodo POA (Porto Alegre) é uma organização que visa reunir grupos que usam, estudam, promovem e desenvolvem Tecnologias Livres na região de Porto Alegre (RS - Brasil), mas está aberto para grupos de todo o Brasil. Ele faz parte da rede latino-americana chamada reGOSH composta de nodos espalhados pelo continente. Os nodos tem a missão de se articular internamente e entre si com o intuito de sustentar e aumentar a rede de indivíduos e ações em prol das tecnologias livres. Na escala global, os nodos estão conectados com o GOSH (Global Open Science Hardware), uma rede global de pessoas envolvidas com o hardware aberto científico.
### O que é o GOSH e a rede reGOSH?
O [GOSH](http://openhardware.science/) é uma rede global que visa o incentivo e difusão de Hardware Aberto e Livre na ciência. O grupo é composto por pessoas da engenharia, ciência, do ativismos, das artes e da educação. Foi nos encontros GOSH que algumas pessoas se conheceram e deram início ao reGOSH, a frente latino-americana do GOSH. O reGOSH, por estar intimamente conectado com o GOSH, segue o [Manifesto GOSH](http://openhardware.science/gosh-manifesto/portuguese/) e contribui, a medida do possível, para o andamento do [Roadmap GOSH](http://openhardware.science/global-open-science-hardware-roadmap/).
Organizada em Nodos para fortalecer as relações locais, a Rede tem como ação inicial a organização de uma série de Residências de Tecnologias Livres como atividades integradoras da comunidade Latino-Americana. O nome reGOSH significa Rede Latino-Americana de Tecnologias Livres, assim como Residências Latino-Americanas de Tecnologias Livres, o que significa que o reGOSH é a resultado da organização conjunta de todos os Nodos da Rede Latino Americana.
Compõem também a rede os nodos: Lima (Peru), Quito (Equador), Santiago (Chile), Bogotá (Colômbia), Buenos Aires e Mendonça (Argentina). Cada nodo dessa rede é um conjunto de grupos e indivíduos que estão ligados geograficamente. O nodo não é um lugar, o nodo não tem um dono, o nodo não é um autoridade. O nodo é um célula organizacional que facilita a relação entre diferentes grupos ao concentrar as discussões em grupos locais.
### Quais são os princípios do Nodo POA e do reGOSH?
Os coletivos se fundamentam nas filosofias e práticas de código aberto, ou seja, na defesa de que a publicação aberta e sob licenças livres de produtos científicos, tecnológicos, técnicos e até artísticos amplia o acesso geral ao conhecimento, favorece o desenvolvimento de conhecimentos e tecnologias mais relevantes para as necessidades locais e também dificulta a formação de monopólios. Apesar da rede estar mais voltada para as tecnologias livres (como o software livre e o hardware aberto e livre), também incorpora as práticas e filosofias dos movimentos de Ciência Aberta, Acesso Aberto, Dados Abertos, Recursos Educacionais Abertos e Cultura Livre.
Baseado no [Manifesto GOSH](http://openhardware.science/gosh-manifesto/portuguese/), o reGOSH defende o desenvolvimento de uma cultura de ciência e tecnologia ética e democrática que empodera as pessoas. O respeito as diferenças e a busca por equidade e justiça social são, para o grupo, tão fundamentais quanto a defesa à liberdade do conhecimento. Entende também que não existem autoridades supremas que guiem o grupo, de forma que as forças valorizadas são as dos representantes comunitários.
Markdown is supported
0% or
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment